LINUX IN RIO contou com cerca de 400 participantes

Cerca de 400 pessoas entre participantes, palestrantes e convidados de 50 cidades e 4 estados diferentes, esse foi o público presente no LINUX IN RIO 2010. Muitos participantes chegaram cedo e alguns de caravana, ansiosos para entrar no evento, esqueceram até que haveria um credenciamento às 8h. As atividades começaram por volta de 9h10 com a abertura conduzida pelo coordenador geral, Alessandro Silva e contou com a presença do vice-prefeito de Duque de Caxias, Jorge Amorelli, além de Guilherme Adalbalde, representante do SERPRO e SL-RJ (Comunidade de Software Livre do Rio de Janeiro) e Marcelo Massao, representando a Prefeitura de Silva Jardim e a ONG BrOffice.org

Alessandro Silva iniciou seu discurso explicando porque Duque de Caxias foi a cidade escolhida para sediar a primeira edição do LINUX IN RIO e ressaltou a importância da realização de um evento que fomente a utilização de Software Livre na Baixada Fluminense. Jorge Amorelli, disse que a Prefeitura incentiva a realização de eventos dessa natureza que proporcionam um crescimento e enriquecimento na vida dos jovens e abriu as portas da prefeitura para novas realizações. Marcelo Massao foi o responsável por lançar no LINUX IN RIO a campanha para criação de um projeto de lei que que será remetido a ALERJ, incentivando a adoção do formato aberto para documentos na adminsitração pública estadual, o ODF (Open Document Format). Guilherme Adalbalde, disse que a comunidade de Software Livre está se fortalecendo e a realização de um evento como esse na baixada fluminense, é um exemplo disso. Alessandro Silva finalizou dando boas vindas aos participantes ao mundo do desenvolvimento colaborativo e da tecnologia que liberta.

Jon Maddog Hall, Diretor Executivo da Linux International, pela segunda vez na cidade, estava na primeira fila e disse aos administradores de Duque de Caxias que a cidade tem condições de receber o PROJETO CAUÃ, um modelo de computação sustentável que criará mais de 2 milhões de empregos no Brasil e com Software Livre. Em seguida, Álvaro Justen, apresentou a primeira palestra daquele auditório, ARDUINO: Construindo Robôs com Hardware e Software Livres, que seria mais tarde uma das mais comentadas no evento.

Jon Maddog Hall encerrou o evento com chave de ouro ministrando a palestra: Como ganhar dinheiro com Software Livre, absolutamente lotada, ilustrando modelos de negócios que podem ser implementados nessa área.

O LINUX IN RIO contou com 24 palestras distribuidas em 3 auditórios, nas trilhas de Administração de Sistemas, Desenvolvimento, Educação, Ecossistema do Software Livre e Negócios.

Que venha o LINUX IN RIO 2011!